Não se escreve soneto p’ra brincar

Para “Mensageiro de Santo António”

Grande foi minha alegria ao conhecer-te
tu és, de Santo António, o mensageiro.
Na ideia de poder vir a perder-te,
apressei-me a consultar o mealheiro.

Vi-o bastante vazio infelizmente,
mesmo assim, sendo tão pouca a fartura,
aqui te envio, e bem gostosamente,
o pagamento da nova assinatura.

“Não se escreve soneto para brincar”
_ diz poeta a meu lado nesta hora,
reparando em como agrupo estes versinhos.

É a sério, digo eu sem hesitar,
se o Amigo Mensageiro se vai embora,
somos nós a ficar bem pobrezinhos.

Febres, 20 de Novembro de 2017
M. E. Barbosa, assinante nº 1371/C