Práticas Espirituais Católicas

As habituais aproximações à espiritualidade cristã tendem a fazer-se, ou de um modo teórico, através de reflexões sistemáticas, ou de um modo biográfico, narrando vidas e episódios de figuras maiores da história cristã. A abordagem que este livro propõe centra-se num conjunto de práticas espirituais retiradas da rica e plural tradição católica, procurando relevar o seu sentido possível para os nossos dias.

Agrupadas em três partes – práticas de oração, de solicitude (na linha das tradicionais obras de caridade) e de crescimento espiritual, são aqui apresentadas 26 práticas espirituais, em breves textos que conjugam uma profundidade teológica com a preocupação pastoral. Da oração do Terço à lectio divina, da hospitalidade ao jejum, passando pela memória das irmãs e irmãos que já participam do Dia da plenitude, o leitor encontrará pistas para incarnar a experiência cristã no quotidiano dos dias. Sem constituírem um fim em si mesmas, estas práticas representam auxílios preciosos para possibilitar o crescimento ou aprofundamento de uma consciência renovada, de sentimentos e gestos de reconciliação e comunhão com aqueles que connosco se encontram ao longo do tempo. Aqui não há um modelo de perfeição a atingir, uma regra a cumprir ou objetivos a alcançar: há apenas um caminho, único e pessoal, de discernir, através de práticas concretas, o caminho que o Espírito está a construir com cada um de nós.

Nós envolvemo-nos em práticas espirituais porque procuramos uma forma de vida, uma fé encarnada que nos toque e nos transforme. Na prática espiritual, optamos por um “conhecimento” que brota do âmago do coração. O sentido da prática espiritual nunca é o domínio, mas uma vida relacional mais profunda, um tipo de vida que tira o máximo partido da riqueza da própria fé.

Autor: C. Griffith e T. Groome
Edição: Apostolado da Oração
Páginas: 200

%d blogueiros gostam disto: