Mensageiro de Santo António – Edição maio 2022 – aperitivo

Entramos no mês de Maio, o mês das mães, o mês de Maria. Os sinais de que Jesus ressuscita, hoje, passam ainda pelo silêncio dissonante do sábado. Diante de um futuro incerto e sombrio, podemos cair na inquietação e no medo, fecharmo-nos na solidão e na tristeza ou, então, seguir critérios mundanos e falsos libertadores. Maria, a mulher do sábado, ensina-nos a viver o “oitavo dia” e perguntamo-nos: O que une a Mãe-Terra à Mãe do Céu? Maria cuida de nós, mas como pode esse cuidado relacionar-se com a ecologia associada à Mãe-Terra, que têm a ver Maria e a Ecologia?

Em profetas do nosso tempo, ousamos unir as “Mariápolis” de Chiara Lubich, povoadas de jovens de todas as culturas e raças, num sonho de fraternidade universal, à “Mariupol” da Ucrânia, cidade deserta e arrasada pelas bombas. As pessoas que fogem das suas casas, dos seus países, de alguma maneira nunca chegam ao destino, pois o coração precisa da casa. Por isso, neste momento, acolher é sobretudo “cuidar da espera”. Também em Myanmar há centenas de milhares de refugiados fugindo ao terror dos próprios militares que deveriam protegê-los. Aqui é Santo António dos refugiados que apoia e acolhe os fugitivos através da Caritas Antoniana, das irmãs missionárias e dos rapazes de Santo António.

O Especial traz-nos três visões diferentes e complementares sobre a temática do Desenvolvimento Sustentável, com um painel de luxo: João Duque, teólogo e professor de Teologia na Universidade Católica portuguesa; João Pedro Tavares, Presidente da ACEGE (Associação Cristã de Empresários e Gestores); Ricardo Zózimo, Professor Auxiliar de Gestão na Nova SBE, sob a coordenação agregadora da Filipa Pires de Almeida.

Não deixem de ler o texto Obrigado, querido pai, um testemunho na primeira pessoa da fé na ressurreição. O nosso bem hajas, caro Juan Ambrosio, por esta partilha fraternal.

Enquanto a cruz e a imagem de Maria das JMJ passeiam pelas dioceses de Portugal, tomamos nota do compromisso dos jovens por uma Jornada Mundial da Juventude mais sustentável, para que as JMJ 2023 vão além do folclore e deixem um legado positivo duradouro na comunidade. Os jovens falam-nos ainda de sinodalidade, eles que são o presente da Igreja.

Quando o mundo permanece surdo aos apelos do Papa, do Secretário Geral das Nações Unidas e de tantos outros, continua a fazer sentido tentar entender por que Santo António foi pregar aos peixes. Será uma questão de amor? Nos Sermões, Santo António mestre da palavra fala-nos da Visitação de Maria a Isabel.

Hoje é a primeira terça feira do mês de maio, por isso lembramos todos os assinantes, amigos, colaboradores e benfeitores, na Missa Antoniana celebrada, às 18:30, em Santo António dos Olivais, Coimbra e transmitida nas redes sociais Youtube e Facebook.

Boas leituras…

Campanha 1000 novos assinantes

Este é apenas o aperitivo. Para ver a edição completa, colabore connosco e faça uma Assinatura beneficiando das condições especiais da Campanha 1000 novos assinantes. Boas leituras!

Se já é Assinante ENTRE e aceda à versão completa.

Foto da Capa: Fátima, 13 maio 2019. Foto: EPA/PAULO NOVAIS. Fotomontagem MSA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: