Interpelações a partir de um cuidado ecológico

Paz, justiça e salvaguarda da criação são três questões ligadas, que não só mereceram a nossa atenção durante todo o ano de 2021, como o continuarão a merecer no próximo ano, que estamos prestes a iniciar.

A novidade do que já conhecemos

Síria, Homs, Junho 2018, Rami Ibrahim com a filha Maria na cidade antiga de Homs.
Síria, Homs, Junho 2018, Rami Ibrahim com a filha Maria na cidade antiga de Homs. Rami é pai de três crianças e guarda da Catedral Católica Melquita de Nossa Senhora da Paz.

Como nos lembra Francisco Vaz no seu texto, o Papa, na sua mensagem deste ano para o Dia Mundial da Paz, A cultura do Cuidado como Percurso de Paz, relaciona paz, justiça e salvaguarda da criação:

na verdade paz, justiça e salvaguarda da criação são três questões completamente ligadas, que não se poderão separar para ser tratadas individualmente, sob pena de cair novamente no reducionismo.

Paz, justiça e salvaguarda da criação são mesmo três questões ligadas, que não só mereceram a nossa atenção durante todo o ano de 2021, como o continuarão a merecer no próximo ano, que estamos prestes a iniciar.

Também a estas realidades se aplica o que Inês Espada Vieira partilha connosco:

não precisamos de outros temas, de outras missões. […] O que necessitamos urgentemente é de sentir que é tudo novo, embora os temas sejam os de sempre: amar o próximo, dar(-se), olhar e ver o outro, estender a mão, saciar a sede, perdoar, acompanhar, ir ao encontro, cuidar da Casa Comum, etc., etc. Que longo e venturoso etc….

É igualmente no aprofundamento desta linha que se situa Américo Pereira ao longo da sua reflexão sobre a COP 26 e a ecologia que termina com esta veemente interpelação:

mais ação, menos lixo, menos inchaço de exibição aburguesada e talvez se consigam os primeiros passos em tal caminho. Não são os «Cops» ou outros ‘polícias’ quaisquer que vão salvar o mundo, és tu, sou eu. Caminhe-se.

Colocar os nossos leitores nesta pista de encontrar a desafiante novidade daquilo que já vamos conhecendo e daquilo que temos de continuar a fazer é o objetivo das linhas que se seguem e com as quais queremos ‘construir’ este dossier que nos situa à entrada do ano 2022. Um ano no qual temos mesmo de ousar coisas muito especiais.

A “Questão Ambiental” no Pensamento Social CristãoFrancisco Vaz

Ecologia sem hipocrisiaAmérico Pereira

Tudo Novo Inês Espada Vieira

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: