Eu vou… eu vou… para a JMJ agora eu vou…

Inês Santos e Gonçalo Oliveira

Estamos a um ano do maior evento jovem do mundo, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Este encontro, que já conta com 32 edições nos últimos 40 anos, é dos mais marcantes para a Igreja Católica, sendo palco para os jovens de todo o mundo viverem juntos a fé e o amor de Deus.

Na sua 33ª edição, a Jornada chega a Portugal e realizar-se-á, em Lisboa, de 1 a 6 de agosto de 2023. Foi com grande alegria que o povo português recebeu esta notícia e está, neste momento, a arregaçar as mangas para preparar uma Jornada verdadeiramente memorável e muito ao nosso jeito!

Para quem já teve a oportunidade de participar numa Jornada, sabe que a experiência de ser acolhido noutro país e de encontrar pessoas de todos os cantos do mundo a transbordar de entusiasmo é algo verdadeiramente emocionante que deixa marcas profundas de um sentimento de gratidão e felicidade.

Ao fim de anos e anos a acumular todos estes sentimentos, finalmente chegou o nosso momento de retribuir! Nós, os portugueses, somos conhecidos por sermos um povo simpático e caloroso, que sabe acolher. É neste sentido que a caminhada de preparação para a Jornada está direcionada.

Queremos acolher o mundo, tal como Maria acolheu Jesus, nos seus braços. “Maria levantou-se e partiu apressadamente” (Lc 1, 39) é a citação bíblica que marca o tema deste encontro. Ela é retratada como mulher de caridade e mulher missionária que inspira os jovens a serem, eles próprios, testemunhas do amor de Deus e missionários ativos da presença de Cristo vivo.

A preparação da JMJ está a ser feita em duas vertentes: uma prática e outra espiritual. A preparação prática envolve organizar todos os recursos que temos, humanos e materiais, para que chegando ao grande momento, estejamos prontos para receber os previstos dois milhões de peregrinos nas nossas casas. Esta dinâmica está a ser feita através da divisão de grupos de trabalho que vão desde o Comité Organizador Local (COL), em Lisboa, que é responsável por garantir que estamos todos “no mesmo barco”, passando pelos grupos responsáveis nas Dioceses (CODs), até às equipas territoriais (COTs) que abrangem os vários Locais de Acolhimento (LAs), os verdadeiros rostos para os peregrinos que acolhemos.

A única forma de conseguirmos concretizar este plano é se todos dermos a nossa contribuição e disponibilidade. Para tal, temos a preparação espiritual. Para os cristãos, este não é só mais um evento que se organiza, como um Europeu de Futebol ou um Festival da Canção. Da mesma forma que se aprende que as peregrinações a Fátima ou a Santiago verdadeiramente nos transformam e nos fazem abrir o coração a Deus, é na preparação para a JMJ que nós podemos encontrar um estreito sentimento de fraternidade e comunidade. Só unidos podemos preparar um evento desta dimensão!

JMJ 2023 COD Coimbra
JMJ 2023 COD Coimbra

Então qual é o ponto de situação?

As dioceses de Lisboa, Santarém e Setúbal estão focadas na preparação da semana da jornada, visto serem os locais onde toda a gente se vai concentrar. As restantes dioceses do país vão estar a preparar aquilo a que chamamos de Pré-Jornada ou Dias na Diocese (DND).

Este encontro realiza-se na semana imediatamente anterior à semana da Jornada e procura, para além de acolher os peregrinos nas nossas casas, dar-lhes a conhecer a nossa vivência enquanto comunidade e cultura nos vários Locais de Acolhimento. Por enquanto, estão abertos dois tipos de pré-inscrições para esta preparação. Uma para famílias de acolhimento e outra para voluntários. Como os próprios nomes indicam, na primeira a pré-inscrição refere-se a acolher os peregrinos nas nossas casas, ficando cada família responsável pela estadia, alimentação e recepção.

Na segunda, a pré-inscrição refere-se a ajudar nas várias atividades a serem realizadas nestes Locais de Acolhimento e mesmo em atividades conjuntas que vão decorrer durante os DND, seja momentos de oração, catequeses, jogos, workshops, refeições ou festas. Algo muito positivo na JMJ é que nos provoca a sair de casa e a pôr-nos a caminho, tal como Maria.

De momento, há uma panóplia de atividades em que podemos participar. Por exemplo, no dia 23 de cada mês, até à JMJ, realiza-se o dia JMJ. Cada diocese propõe a sua caminhada. A Diocese de Coimbra, representada pelo COD, convida para uma oração na Sé Velha, na cidade dos estudantes, organizada pelos vários movimentos e grupos de jovens.

Rota dos Patronos

O COD Coimbra lançou a Rota dos Patronos, uma proposta que dá a conhecer os Patronos da Diocese de Coimbra aos grupos de jovens ou a qualquer pessoa ou grupo que tenha interesse em aprender mais.

A Igreja de Santo António dos Olivais é um dos pontos de passagem! No site da Jornada, são-nos propostas as catequeses Rise UP, que nos convidam a abrir o coração e a compreender o evento que vamos viver. Adicionalmente, no site, podemos ainda encontrar a oração e o hino oficial, facilmente incorporados nas missas e orações do dia-a-dia. É fundamental acompanhar as páginas das redes sociais das equipas locais e diocesanas para conhecer todas as atividades que vão sendo organizadas.

Se estás a ler este artigo e ainda não estás envolvido na JMJ, então não deixes passar mais tempo e aproveita já hoje para dares a tua ajuda. Partilha com todos os que conheces e contagia esta alegria de participarmos todos juntos!

Redes Sociais

JMJ 2023 Família de Acolhimento
JMJ 2023 Família de Acolhimento
Atenção: A informação apresentada refere-se a Coimbra.
Procura na tua paróquia ou nas redes sociais a informação relativa a outros locais.

Foto da capa: Lisboa vista do Tejo e festival Rock in Rio 2022 – Jornada Mundial da Juventude 2023

%d blogueiros gostam disto: