Converter Peter Pan

A personagem de Peter Pan constitui para o teólogo italiano A. Matteo uma metáfora privilegiada para caraterizar a personalidade dos adultos (30 aos 60 anos) nas sociedades ocidentais: uma geração em busca da juventude permanente, da liberdade de escolha como liberdade de consumo e da navegação constante nas redes sociais. Um modelo de personalidade que é constantemente proposto pelo sistema económico capitalista.

O final dos sucessivos períodos de confinamento trouxe um novo sinal, o das igrejas semi-vazias: muitos dos seus membros já não regressaram à celebração comunitária da fé. Recorrendo de forma permanente ao magistério do Papa Francisco, Matteo expõe em 8 capítulos, escritos numa linguagem clara e direta, alguns dos principais desafios que se colocam às comunidades cristãs na Europa. Está em causa a necessidade de uma refundação eclesial, ao estilo de Jesus, identificado aqui pela mansidão na comunicação e pela potencialidade do serviço. Pensado para quem exerce serviço na evangelização e liderança nas comunidades, este livro constitui um excelente contributo para identificar linhas de rumo para um novo agir eclesial, questionando práticas paroquiais marcadas pelo tempo, mas incapazes de suscitar uma experiência de descoberta crente nas – usando uma imagem evangélica – 99 ovelhas que o pastor perdeu, zelando pela única que permanece na sua sacristia.

É tempo de definir uma atuação pastoral que se adeque aos homens e mulheres adultos de hoje. E não há tempo a perder. Enquanto nós vamos brincando com o tempo, tentando ganhá-lo, mas também perdendo-o, a sociedade inteira vai deslizando perigosamente para um definitivo triunfo de Peter Pan no coração dos seus membros. É tempo de dar vida e forma a um novo cristianismo.

Título: Converter Peter Pan
Autor: Armando Matteo
Edição: Paulinas
Páginas: 160

%d blogueiros gostam disto: