Um ano depois…  Lembrando D. Pedro Casaldáliga

D. Pedro Casaldáliga (1928 - 2020), primeiro bispo da Prelazia de São Felix do Araguaia, Mato Grosso, Brasil.

A 8 de agosto de 2020, com 92 anos, D. Pedro Casaldáliga fechou o seu tempo entre nós. 92 anos que marcaram profundamente a vida da Igreja na Amazónia. Nascido …

Ler mais

A ousadia também é caminho…

O bispo auxiliar Mark Stuart Edwards, de Melbourne, Austrália, conversa com a delegada dos jovens da Indonésia, Anastasia Indrawan, antes de uma sessão do Sínodo dos Bispos sobre os jovens, a fé e o discernimento vocacional. Vaticano, 9 de outubro de 2018. Foto Catholic News Service / Paul Haring.

O Papa Francisco surpreende constantemente. Atente-se na carta do Secretário Geral do Sínodo dos Bispos, Cardeal Mario Grech, em que ele apresenta o caminho sinodal do Sínodo dos Bispos Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão, com início em outubro de 2021, para terminar em outubro de 2023, nas suas três fases: fase diocesana, fase continental e fase universal.

Caminhante, Não há caminho…

Sínodo dos Bispos, cidade do Vaticano, 2008. Foto Christian Gennari.

Para iniciar o texto deste mês escolhi as palavras do poema de António Machado: Ao andar se faz caminho,e ao voltar a vista atrásse vê a senda que nuncase voltará …

Ler mais

Para lá da pandemia

Auto-retrato (2001-2002) do artista de rua britânico, Banksy, exposição Construindo Castelos no Céu, Basel, Suíça, 1 de março de 2021. Foto EPA / GEORGIOS KEFALAS.

Para lá da pandemia: durante a pandemia multiplicaram-se as transmissões de celebrações, procissões, encontros. Não precisaremos mais de evangelho do que rituais?

Uma Casa para a Família Abraâmica

Como arquiteto, quero criar um edifício que comece a dissolver a noção de diferença hierárquica – deve representar universalidade e totalidade – algo superior, que valorize a riqueza da vida humana. David Adjaye, arquiteto Foto https://www.adjaye.com

Evocar Abraão, como pai dos crentes, é invocar o iniciador de uma experiência religiosa que não sacrifica o homem aos deuses, mas permite que o sonho ocupe um lugar fundamental no desenho do futuro. O sonho de Abraão vai-se repercutindo em sonhos proféticos ao longo da história.

Catequese e Vaticano II

Papa Francisco na vigília com os jovens, em Madagascar, 7 de setembro de 2019. EPA / LUCA ZENNARO

Como irá ser a catequese de crianças, jovens e adultos depois da pandemia?

Vacinas para todos

Vacinação contra o SARS-CoV-2. Foto EPA/Owen Humphreys.

Os alarmes de quem está no terreno soaram: 13% da população mundial possui metade das vacinas anti Covid. A afirmação é de Pe. Pirmin Spiegel, diretor geral da Misereor, Organização dos Bispos Católicos Alemães para a Cooperação e para o Desenvolvimento.

Aprender a sentir e a chorar

Papa Francisco, no início do seu pontificado, desloca-se a Lampedusa para lembrar e rezar pelos refugiados mortos ao atravessar o Mediterrâneo, agosto 2013. Foto: SIR.

Na sua icónica visita a Lampedusa o Papa Francisco foi chorar por “aqueles que ninguém chora”.
Uma sociedade de bem-estar afasta o choro, a morte. No dizer do Papa Francisco, com esta sociedade “desaprende-se o sentir e o chorar…”.

Do diálogo inter-religioso ao diálogo interconvicções

VI Festival Internacional de Balões de Ar Quente, Parque Nacional de Eshkol, deserto do Negev, Faixa de Gaza, 2017. Foto: EPA / Abir Sultan.

Se olharmos para a forma como os populismos de direita e de esquerda vão ganhando terreno, urge perguntar como percorrer caminhos de DIÁLOGO face a todas estas correntes que nos …

Ler mais

Diálogo: Construir pontes

Papa Francisco com o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Sheikh Mohammed bin Zayed Al Nahyan, na cerimônia de despedida no aeroporto presidencial de Abu Dhabi no final da visita de três dias aos Emirados Árabes Unidos, 5.FEV.2019. Foto: EPA/VATICAN MEDIA.

Em junho de 1219, Francisco de Assis, em plena luta da 5ª cruzada, saiu da sua zona de conforto para se encontrar com o sultão Malik al-Kamil. Ao tropel dos combates, Francisco de Assis contrapunha o diálogo, o encontro e a amizade com o inimigo. Este gesto, velho de oitocentos anos, tem que germinar em novas pontes nos tempos de hoje.

%d blogueiros gostam disto: