fbpx

A saudade cheira a jasmim

Ghalia Taki

Na Síria existe uma grande diversidade multicultural e étnica que não se encontra em nenhum outro país. Todos viviam juntos, misturados, não existiam bairros divididos como em outros países. O que uniu os diferentes grupos foi a existência de uma única base cultural e um grande respeito pelos costumes e tradições, independentemente das diferenças religiosas e étnicas. Celebram sempre as suas celebrações religiosas todos juntos.

Dos milagres aos afetos

Ana Filipa Nunes

Nesta época de pandemia o papel da família foi reforçado, mas também colocado à prova. Ora por causa dos distanciamentos obrigatórios, ora pela impossibilidade de viajar. Foi criado um controlo e até uma retração dos nossos afetos imediatos. A tendência é para continuar. Por isso mesmo, faz cada vez mais sentido, abordar a temática das famílias, das Famílias como as nossas.

Famílias dos outros

Sara Belo Luís

Sara Belo Luís Sou jornalista há mais de 20 anos. Quando comecei, no final da década de 90 do século passado, o mundo ainda não estava ligado em rede e, …

Ler maisFamílias dos outros

Famílias como as nossas

Diálogos com António 2020: Famílias como as nossas. Sala do Capítulo, Mosteiro de Santa Cruz, Coimbra, 2 de fevereiro de 2020. Da esquerda para a direita: Ana Filipa Nunes, Nelson Nunes, Sara Belo Luís, Ghalia Taki, Inês Espada Vieira. Foto: Correio de Coimbra.

Diálogos com António 2020 – 2 fevereiro Trazer os textos que se seguem até estas páginas foi um caminho longo. Andaram muitos meses desde os Diálogos com António, em Coimbra, …

Ler maisFamílias como as nossas

Estamos vivos

Nelson Nunes

Nelson Nunes, em Diálogos com António 2020: Famílias como as nossas.
Um pai, uma mãe, um filho. Em teoria, nada poderia haver de trágico numa história com um início destes. Talvez apenas uma narração breve e aborrecida sobre a harmonia do quotidiano. Esta não é essa história.

Drama humanitário em Pemba

Palavras do bispo da diocese de Pemba, Dom Luiz Fernando Lisboa, nos Diálogos com António 2020: Ninguém fica para trás, que decorreram no dia 1 de novembro de 2020, no …

Ler maisDrama humanitário em Pemba

+2 Ninguém fica para trás

Diálogos com António 2020: Ninguém fica para trás

A revista Mensageiro de Santo António promove mais +2 Diálogos com António 2020, sendo o último sobre o tema Ninguém fica para trás. 1 de novembro (Todos os Santos), às 16:00 (17:00 em Cabo Delgado, Moçambique), na Sala do Capítulo do Mosteiro de Santa Cruz em Coimbra, com distanciamento físico (lugares limitados) e via videoconferência com transmissão nas redes sociais.

Economia de Francisco: A Economia ao serviço do bem comum

Papa Francisco com o fundador da Cidade da Amizade Akamasoa, padre Pedro Opeka, na visita a Madagascar, 8 de setembro de 2019. Foto EPA / Luca Zennaro.

A crise pandémica com as consequentes sequelas nas áreas sociais, económica e cultural veio por em evidência as fragilidades de uma sociedade eminentemente capitalista em que o lucro e o mercado continuam a ser dominantes.

Economia de Francisco: O que há de novo na doutrina social da igreja?

Residentes do Bairro da Jamaica, Seixal, 23 de janeiro de 2019. Foto Mário Cruz/LUSA

Desde o início do seu pontificado, o Papa Francisco deu sinais inequívocos da sua inquietação com o funcionamento da economia que gera desigualdades e pobreza, que agrava as condições de vida da maioria das populações, que coloca em causa o ambiente.

A Economia de Francisco: Uma economia ao serviço das pessoas

Menina indiana em Bangalore, Índia, 22 de março de 2018, no Dia Mundial da Água realizado anualmente para chamar a atenção para a gestão sustentável dos recursos de água doce . EPA / JAGADEESH N.

O encontro A Economia de Francisco é mais um momento de uma das características bem vincadas do Papa Francisco: DESAFIAR-NOS. Desafiar-nos a dialogar e a pensar o nosso Estar no Mundo com um novo estilo de vida, um diferente modo de viver.

%d blogueiros gostam disto: