A importância de matar o pai

Baradaran-e Leila | Os Irmãos de Leila, de Saeed Roustayi, Drama, 2022, Irão

O cinema é uma arte maravilhosa que nos transporta e faz entrar e conhecer outras culturas. E da maneira mais verdadeira, quando é bom. É o caso do filme iraniano …

Ler mais

De Profundis, descida lenta

Il buco, Das profundezas, de Michelangelo Frammartino. Prémio Especial do Júri no Festival de Cinema de Veneza. Drama, M/6, FRA, ALE, ITA, 2021.

Deixem-me começar com esta citação de A.O. Scott & Manohla Dargis, The New York Times: “Uma meditação calma, intensa, quase esmagadoramente bela sobre a vida, a morte, a curiosidade humana …

Ler mais

“The Letter” – um filme YouTube Originals sobre a Laudato Si’

Já está disponível o aperitivo do filme The Letter, sobre a Laudato Si’ e as vozes dos mais afetados pela crise ecológica. O filme estreia, na Cidade do Vaticano, no dia 4 de outubro, festa de São Francisco de Assis e encerramento do Tempo da Criação. Horas depois, estará disponível no canal do YouTube Originals.

No filme ressoam quatro das vozes mais afetadas pela crise ecológica: a voz dos povos indígenas, a voz dos jovens, a voz dos pobres e a voz da natureza.

Ao longo do filme, as histórias de Ridhima, uma ativista adolescente da Índia, do Chefe Dada, um líder indígena da Amazónia, de Arouna, um refugiado climático do Senegal, e de Robin e Greg, um casal do Hawai, conectam-se em diálogo com o Papa Francisco. Os protagonistas, apesar das suas diferentes visões de mundo, encontram unidade e força nos valores comuns que todos partilhamos. Suas histórias são proféticas e comoventes.

O filme conta ainda com a participação do Cardeal Raniero Cantalamessa, pregador da Casa Pontifícia, com uma reflexão sobre São Francisco de Assis, cuja carisma inspirou a redação da encíclica Laudato Si’.

Tudo é Graça

Dangsin-eolgul-apeseo, Perante o teu rosto, de Hong Sang-soo, Drama, M/14, Coreia do Sul, 2021.

Aqui há uns seis anos, li deslumbrado o livro Tudo é Graça – A revolução, de Dorothy Day. Pois foi desse livro que me lembrei imediatamente ao ver este despojado …

Ler mais

O peso de uma aliança

Hive, Colmeia, de Bertha Basholli, Drama, M/12, Macedónia/Kosovo/SUI/Albânia, 2021.

Em tempo de Páscoa e nestes dias ainda violentos da guerra na Ucrânia, quando tantas mulheres tiveram de fugir com os filhos, deixando os seus maridos, foi uma verdadeira graça …

Ler mais

O Poder de Sarar das palavras

Doraibu mai kâ, Drive my Car, de Ryûsuke Hamaguchi, Drama, M/12, JAP, 2021. Festival de Cannes 2021: Prémio de melhor argumento, Prémio FIPRESCI, Prémio do Júri Ecuménico, Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro .

“Este filme, cuja beleza formal reflete a beleza dos sentimentos que exprime, tocou-nos, porque oferece uma reflexão poética sobre o remorso e a dificuldade em perdoar-se, explica a crítica Mariangeles …

Ler mais

Um Herói:

Um Herói, de Asghar Farhadi, Drama, M/12, FRA, IRÃO, 2021. Grande Prémio do Júri no Festival de Cannes 2021.

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE MENTIR E NÃO DIZER A VERDADE? Confesso que foi por causa da pergunta que serve de título a este texto – lida numa breve crítica …

Ler mais

217 minutos de espanto, comoção e nostalgia

O Professor Bachmann e a sua turma, de Maria Speth, Documentário, M/14, ALE, 2021. Urso de Prata, Prémio do Júri no Festival de Berlim.

“Eu, disse o principezinho para consigo (na conversa com o comerciante de pílulas aperfeiçoadas para acalmar a sede), se tivesse cinquenta e três minutos para gastar, o que fazia era …

Ler mais

UMA VIAGEM TÃO LONGA
E FICAMOS SEM VER OS PETRÓGLIFOS

Hytti nro 6 | Compartimento Nº 6, de Juho Kuosmanen, Drama, M/12, RUS/FIN/ALE/Estónia, 2021. Grande Prémio do Júri no Festival de Cinema de Veneza 2021. Argumento baseado na obra homónima da finlandesa Rosa Liksom.

No princípio, temos uma mulher finlandesa, Laura, arqueóloga. Estamos em Moscovo. Há uma festa em casa, mas ela parece desconfortável. Os cinéfilos sublinham logo a cena inicial, a sua saída …

Ler mais

Mães Paralelas

Madres paralelas | Mães Paralelas, de Pedro Almodóvar, Drama, M/12, ESP, 2021. Estreia no Festival de Cinema de Veneza.

Fique dito, desde já, que estamos perante um dos melhores e mais amadurecidos filmes de Almodóvar. Intenso como outros, magnificamente construído e filmado, talvez mais profundamente moral. Mães Paralelas é …

Ler mais

%d blogueiros gostam disto: