A inteligência da liturgia

Paul De Clerck (1939), teólogo belga, dedicou o seu percurso académico ao estudo da liturgia cristã, particularmente no âmbito da reforma do concílio Vaticano II. Esta reforma transferiu a ênfase da correta aplicação das rúbricas litúrgicas para a compreensão mais ampla e integrada da sua celebração, permitindo a toda a comunidade cristã uma participação mais viva.

É sobre a compreensão desta celebração que o livro é dedicado. Num conjunto de dez capítulos, numa linguagem acessível para o leitor não especializado, o autor aprofunda múltiplas dimensões espirituais, humanas e eclesiais da celebração litúrgica, descobrindo aspetos e riquezas que habitualmente passam despercebidos. Não são ignoradas as dificuldades e desvios que uma realidade tão ampla e tão essencial como é a ritualidade sofre nos nossos dias, quer na tentação de retorno ao ritualismo vazio, quer na rotina repetitiva e enfraquecida. Percebe-se como o tempo, a cultura, o corpo, as palavras, os cantos, os símbolos e os gestos que enriquecem o espaço litúrgico são uma abertura com que os crentes, reunidos em comunidade, podem fazer a experiência da presença do Ressuscitado nas suas vidas.

Seria inquietante se a liturgia se ocupasse exclusivamente do que se passa entre a sacristia e os degraus do altar. Ter-se-á compreendido que eu não a restrinjo a esse lugar. A liturgia é, efetivamente, um lugar onde a salvação de Deus se anuncia e se celebra; é um lugar de recuperação, onde se é convidado a vir fazer parte do povo de Deus, feliz por anunciar as maravilhas d’Aquele que nos introduz nas alegrias da sua própria existência; um lugar onde se escutam as Bem-aventuranças do profeta de Nazaré, para aí confrontar a sua própria vida; um lugar onde nos é comunicado o Sopro que nos impele e arroja às nossas responsabilidades.

Título: A inteligência da liturgia
Autor: Paul De Clerck
Edição:Secr. Nacional da Liturgia
Páginas: 240

%d blogueiros gostam disto: