8 000 milhões

Não, não é o montante do prémio da lotaria, mas o número de seres humanos que povoam o planeta Terra. Foi no mês passado que se deu o nascimento do bebé que fez atingir este número significativo. Naturalmente, surgiram logo, na comunicação social, os mais variados comentários a este evento, com destaque para reações negativas motivadas por não se achar que a terra possua recursos suficientes para sustentar todas estas pessoas.

Não quero entrar na discussão sobre esta temática, mas simplesmente oferecer uma breve reflexão à luz do nascimento deste bebé e à luz da festa do nascimento de Jesus, que a nossa sociedade consumista transformou num grande evento comercial, acrescentado, este ano, por outra loucura consumista como é o campeonato mundial de futebol no Qatar.

Jesus veio a este mundo numa altura em que o conhecimento do planeta Terra ainda era limitado, porém, no mundo conhecido, já alastrava a ganância de conquistar terras e povos e, quem alcançava o poder disponha de tudo e de todos. Jesus “entrou” na terra humildemente como uma semente, um “gérmen”, uma “raiz” para renovar o mundo e “refazer” a humanidade.

Não foi uma tarefa fácil. Do ponto de vista meramente humano, a sua vida foi um fracasso. Porém, ele continua no meio de nós como a “pedra angular” de um novo edifício, uma nova humanidade.

Por isso, bem-vindas todas as vidas a este mundo! Para elas há sempre espaço, porque vêm de Deus e dele receberam uma missão: construir a nova humanidade!

Bem-vindos, todos os pobres, os mansos, os famintos, os misericordiosos, os puros de coração, os pacificadores e os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque eles transformarão a terra no reino dos Céus!

Não sei como se chama o bebé que alcançou o número de 8 000 milhões, mas sei que o seu nome está gravado nas mãos de Deus Pai, bem como o nome de cada um de nós.

O aniversário do nascimento de Jesus é motivo para nos alegrarmos, porque temos um Deus que nos ama e confia em nós. Oxalá que todos nós saibamos merecer esta confiança e realizar o “sonho” que Ele tem para nós: um mundo de justiça e de paz!

Santo Natal e Feliz Ano Novo!

%d blogueiros gostam disto: