Onde fica o Afeganistão?

O Afeganistão, com cerca de 32 milhões de habitantes, faz fronteira com o Irão, o Paquistão, o Turcomenistão, o Uzbequistão e o Tadjiquistão. O Corredor de Vakhan liga o Afeganistão à China.

O país tem muitas montanhas, planícies férteis e desertos, como o Rigestão. Tem clima seco, invernos frios e verões quentes. Há pouca vegetação no sul, mas no norte, crescem cedros, carvalhos, aveleiras e freixos e as montanhas têm florestas de pinheiros e abetos.
Lobos, raposas, hienas, chacais, ursos e cabras selvagens vivem nas montanhas. Cães e gatos selvagens, além de gazelas, estão espalhados pelo interior do país. Entre as aves, encontram-se abutres e águias.

Os afegãos, provêm de uma mistura de vários grupos étnicos. Os pashtos constituem cerca de metade da população, seguidos dos tadjiques, que representam cerca de um quinto dos habitantes. Entre outros grupos étnicos, destacam-se os hazaras, os uzbeques, os chahar aimaks e os turcomenos. As duas línguas oficiais são o pashto e o dari (ou persa), mas outras são também faladas no país. A maioria dos afegãos são muçulmanos.

O Afeganistão é um dos países mais pobres do mundo. A maioria dos habitantes tem pequenas plantações (trigo, arroz, uvas, cevada e milho) e animais (bois, cabras e ovelhas) para consumo próprio.

O cultivo da papoula, o dinheiro do ópio e o crédito informal associado são essenciais para a sobrevivência de muitas famílias, ao mesmo tempo que financiam a guerra e os interesses geoestratégicos.

O país tem reservas de gás natural e é rico nas chamadas terras raras, base de muitas das inovações tecnológicas da revolução energética em curso.

Há milhares de anos, grandes rotas comerciais, como a Rota da Seda, cruzavam o território. Os persas e Alexandre, o Grande, governaram o país há mais de 2.300 anos. No século VII a.C., invasores árabes introduziram o islamismo. Em 1219, Gêngis Khan incorporou a região ao Império Mongol. A partir do século XIV, partes do país foram dominadas por povos turcos, mongóis e persas.

O líder pashto Ahmad Shah Durrani unificou o Afeganistão em 1747. No século XIX, a Grã-Bretanha invadiu o país. Em 1919, o Afeganiztão reconquistou a independência e voltou a ser uma monarquia, tendo conhecido um período de modernização e liberalismo. Em 1973, os afegãos implantaram a república e em 1978, os comunistas tomaram o poder. Em 1979, a União Soviética invadiu o Afeganistão, onde permaneceu, até 1989. Nessa altura, os EUA e o Paquistão apoiaram e treinaram os Talibãs que viriam a tomar o poder no final da década de 1990, passando a governar o país segundo uma versão radical da lei islâmica.

A história dos últimos 20 anos, é-nos servida todos os dias nos media, mas, para a conhecermos, de facto, talvez fosse necessário vivermos uns tempos no seio de uma família afegã ou acolhendo em nossa casa uma família afegã.

Capa: Mapa e Texto elaborados a partir do Google Maps, da Enciclopédia Britânica e da Wikimedia.

%d blogueiros gostam disto: