Bendita és tu entre as mulheres

A Palavra de Deus

Entrando onde ela estava, disse: “Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo!”. Ela ficou perturbada com estas palavras e pensava que espécie de saudação seria esta. Disse-lhe o anjo: “Não tenhas medo, Maria, pois encontraste graça junto de Deus. Eis que conceberás no ventre e darás à luz um filho, e chamá-lo-ás com o nome Jesus”.

Maria disse, então: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra!”. E o anjo partiu de junto dela.
Por aqueles dias, Maria levantou-se, foi apressadamente para a montanha, para uma cidade de Judá, entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. E aconteceu que, quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança saltou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Levantando, então, a voz com um forte brado, disse: “Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre! De onde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor? Eis que, quando chegou a voz da tua saudação aos meus ouvidos, a criança saltou de júbilo no meu ventre. Feliz aquela que acreditou, porque se consumará o que lhe foi dito da parte do Senhor!.
Maria disse, então;“A minha alma engrandece o Senhor e o meu espírito exultou em Deus, meu Salvador, porque pôs o olhar na humildade da sua serva.”

Lc 1, 28-31, 38-48

A palavra de Santo António

Ave, ó cheia de graça…
Ave. O nome Eva, que se interpreta ai ou calamidade, lido ao contrário dá Ave. Eva é o nome da alma que vive em pecado mortal; é o ai da calamidade; mas quando se converte à penitência, chama-se-lhe ave, isto é sem ai, de a, prefixo de exclusão.

Cheia de graça.
Perde-se tudo o que se deita num vaso cheio. Também na alma, se estiver cheia de graça, não pode entrar a imundice do pecado. A graça ocupa tudo e não deixa vazio algum em que possa permanecer ou entrar o contrário.

Bendita és tu entre as mulheres.
Diz-se em ciências naturais que as mulheres são mais piedosas, choram mais rapidamente e são de memória fiel. Estas três qualidades denotam a compaixão para com o próximo, a devoção das lágrimas e a recordação da Paixão do Senhor.
Bendita a alma fiel e humilde, cheia de obras de caridade, e abençoada com a prerrogativa especial da bênção.

Sermões de Santo António, Anunciação a Maria Santíssima

Aprofundemos

A saudação de Isabel retoma a do Anjo e acrescenta algo mais. A mãe é abençoada, mas também o Filho que para Isabel é “o Senhor” e para Maria, “o Salvador”.

Senhor é o título que se adequa a Jesus como o Filho de Deus. Senhor de todos, como o Pai; aquele que cumpre a vontade do Pai morrendo na cruz; anunciado pelo Salmo de David: “Diz o Senhor ao meu senhor: senta-te à minha direita” (Sl 110); que os Apóstolos proclamam após a ressurreição: “Jesus é o Senhor” (1 Co 12); “Nosso Senhor” a quem rezamos na missa. João reconhece-O no seio de sua mãe, suspira por conhecê-Lo, será o seu precursor e proclamá-Lo-á como “o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo” (Jo 1, 29).

Jesus é o nome que o Anjo sugere a Maria (Lc 1, 31) e a José: “chamá-lo-ás com o nome de Jesus, pois Ele salvará o seu povo dos seus pecados.” (Mt 1, 21).

A saudação de Isabel é acima de tudo um ato de fé: a fé de Maria, “que acreditou no cumprimento do que o Senhor lhe disse”, quando respondeu ao Anjo: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra!” (Lc 1, 38). A fé de Isabel que, ao contrário de Zacarias e embora estéril e avançada nos anos, esperou com confiança o nascimento de João.

É abençoado, diz António, aquele que é humilde e servo de todos; aquele que ajuda os pobres, sozinhos, deficientes, vizinhos, estrangeiros, marginalizados; aquele que partilha os sofrimentos dos outros. É abençoado por participar na Paixão de Cristo, lutando como um bom atleta contra o orgulho, as paixões e a única verdadeira calamidade, o pecado.

Abençoado seja aquele que, em contacto com Jesus, sabe redescobrir a alegria e o amor, dos quais brotam a vida e a salvação.

Foto da capa: A Visitação de Maria a Santa Isabel, Painel de azulejos no átrio da Igreja de Santo António dos Olivais, em Coimbra. Foto: Arquivo MSA.

%d blogueiros gostam disto: