Nascer em segurança

Com o apoio da Cáritas Antoniana, foi concluído, na Tanzânia, o projeto Nascer em segurança e requalificação do Dispensário. O projeto funciona num mosteiro beneditino e serve mais de 20.000 pessoas de dez aldeias diferentes.

É um ambiente repleto de alegria que se vive no dispensário de Mvimwa, província de Sumbawanga, Tanzânia. Todos os dias, mães com seus filhos recebem assistência e cuidados, rodeadas por equipes médicas e paramédicas. Isto deveria ser a normalidade, mas nem sempre é assim em áreas como esta, assoladas pela fome e pela pobreza extrema.

Quem anima este centro de saúde são os monges da abadia beneditina de Mvimwa, onde está localizada a estrutura.

O mosteiro é um lugar de oração e de trabalho (na Regra do fundador, São Bento, está escrito: ora et labora, reza e trabalha). Noventa e seis monges integraram no seu compromisso quotidiano o cuidado e a atenção à saúde dos outros. Neste contexto trabalham um monge médico, um médico leigo que vive com a família no mosteiro, três enfermeiras leigas especializadas e seis auxiliares.

Este espaço acolhe cerca de 200 pessoas todos os dias: doentes e familiares, pacientes para fazer análises e levantar medicamentos, vacinações, partos, exames de crescimento e pequenas intervenções cirúrgicas.

As pessoas vivem em condições muito precárias. As casas não têm água, nem luz. O pavimento é inexistente.
Pe. beneditino Lawrence Samson Ntiyakila

A Cáritas de Santo António, graças ao contributo de muitas pessoas, financiou o projeto com 40 mil euros. O centro alojado na abadia beneditina, era insuficiente em termos de número de camas, falta de casas de banho e cantina. Os monges decidiram então, com a ajuda da população local, “deitar mãos à obra” no antigo complexo de saúde, para acrescentar uma parte e remodelar a existente. A primeira parte do novo dispensário, que agora abriga maternidade, pediatria e neonatologia, foi inteiramente construída pela comunidade monástica e trabalhadores locais.

Foi iniciada a instalação de um sistema de painéis solares para garantir eletricidade para os equipamentos e água quente. Além disso, foi criada uma sala educacional para que as novas mães aprendam as regras básicas de higiene e nutrição.

A separação da maternidade do dispensário vai limitar o risco de contaminação de mães e bebés, permitindo um ambiente sanitário adequado para as mães e as crianças e aumentando também o número de camas no dispensário atual.
Padre Lawrence

As jovens mães costumam ter com elas, durante todo o tempo do internamento, a própria mãe ou outras mulheres da família. Cozinham, comem e dormem como podem, em situações precárias, para estarem juto da nova mãe e a assistirem nas suas necessidades. Com a nova maternidade foi montado um quarto no antigo dispensário para abrigar pelo menos um familiar. Estão em avaliação algumas soluções para garantir a alimentação dos familiares, oferecendo-lhes uma refeição numa sala localizada perto do dispensário.

Nascer com segurança não é apenas o nome de um projeto, mas um novo espírito para viver o acontecimento mais importante para uma mulher, uma família, uma comunidade.

Foto da capa: Projeto Nascer em segurança e requalificação do Dispensário de Mvimwa, província de Sumbawanga, Tanzânia.

%d blogueiros gostam disto: