Filhos da Luz em Tempos de Prova

Pode a experiência concreta de uma comunidade monástica ajudar a ler e viver as relações humanas? E pode o testemunho da Igreja ser alimentado pelas diferenças, debates e pluralidades que habitam a sua comunhão? É a estas perguntas que Samuel Lauras – monge cisterciense de naturalidade francesa e abade no mosteiro de Nový Dvur, na República Checa – procura responder, seguindo de perto a sabedoria da Regra de São Bento e o seu próprio percurso pessoal, que atravessa as mais recentes décadas de história eclesial.

A vida cristã, nomeadamente nas sociedades ocidentais, quando procurada com a intensidade e a exigência evangélicas, é percorrida por tensões e disputas que brotam das condições de cada pessoa, da sua formação, consciência e liberdade, na busca comum da verdade. Tais tensões dão-se com aqueles que não são crentes e também com aqueles que partilham da mesma pertença eclesial e do mesmo credo. Com frequência, a comunhão no essencial da fé é posta em causa por acontecimentos e circunstâncias que, sendo próprios da convivência humana, não são assumidos pela caridade evangélica.

São estas questões difíceis que o autor aborda, com uma linguagem bem fundamentada numa experiência espiritual e teológica. É no corpo da comunidade humana e cristã, no tecido das relações quotidianas, do sofrimento e do perdão, das ruturas e dos consensos que tem lugar o caminho de encontro de cada discípulo com Cristo. Saindo do âmbito teórico, Samuel Lauras apresenta-nos um testemunho intenso e exigente sobre o cerne da nossa existência, apontando a humildade, a escuta, a atenção e a disponibilidade interior como as atitudes fundamentais para uma vida em comunhão.

Título: Filhos da Luz em Tempos de Trevas
Autor: Samuel Lauras
Edição: Frente e Verso

%d blogueiros gostam disto: