fbpx

Juntos por Cabo Delgado

O bispo de Pemba, Dom Luiz Fernando Lisboa, vai participar no último dos Diálogos com António 2020: Ninguém fica para trás.

Esta é uma ocasião excelente para tomarmos consciência dos verdadeiro dramas que assolam a humanidade, como este que se vive em Cabo Delgado, no Norte de Moçambique. Comparada com estes dramas humanitários a COVID-19 é uma brincadeira que nos distrai e faz esquecer dos verdadeiros problemas que assolam a humanidade: a guerra, a fome, a pobreza, a desigualdade e a exclusão social, a escravidão e a violência, a falta de acesso à educação e aos cuidados de saúde.

O Vídeo “Juntos por Cabo Delgado” quer despertar-nos para o drama humanitário que se vive em Cabo Delgado, Moçambique, e dizer-nos que também nós somos responsáveis pela situação e também nós podemos ajudar.

A Diocese de Pemba e o bispo D. Luiz Fernando Lisboa, em colaboração com a Cáritas Diocesana de Pemba e com organizações locais e internacionais, estão a trabalhar com estas comunidades e pessoas.

A campanha foi lançada em Julho pela Diocese de Pemba, em parceria com as Cáritas diocesanas e a Universidade Católica de Moçambique. Os parceiros desta campanha em Portugal são a Cáritas Portuguesa, Fashion Education One Work, Infância Missionária de Balasar, LIAM, Leigos Boa Nova, Associação Regina Mundi, Missionários Combonianos, Missionários do Espírito Santo, Missão (A)mares, Mosaico, Mundo Posible, O melhor de nós, Rosto Solidário e Sociedade Missionária da Boa Nova, Arquidiocese de Braga que é geminada com a diocese de Pemba.

As contribuições serão geridas pela Diocese de Pemba para o que esta considerar mais premente, nomeadamente “na formação de activistas em apoio psico-social para trabalhar com os deslocados com maiores traumas”, no apoio ao campo de refugiados de Metuge com “alimentos, esteiras (camas), agasalhos” e no apoio “às famílias e comunidades que acolhem famílias de deslocados”.

Campanha solidária juntos por Cabo Delgado.
Campanha solidária juntos por Cabo Delgado.

Foto da capa: Deslocados da violência armada em Cabo Delgado reunidos no campo de deslocados de Manono, Metuge, Moçambique. 22 de julho de 2020. RICARDO FRANCO/LUSA

%d blogueiros gostam disto: