fbpx

Um Plano para ressuscitar

Um plano para ressuscitar

É com este título que o Papa Francisco assina uma entrevista concedida à revista espanhola Vida Nueva, que o tinha interpelado acerca daquilo que seria o futuro da humanidade após a pandemia do Coronavírus. O artigo – entrevista é uma súmula do ensinamento do Papa Francisco nestes últimos anos, particularmente a partir da carta encíclica “Laudato si’”. Por isso, merece uma particular atenção.

Todos temos consciência de que o mundo está doente, não só por causa da COVID-19, mas, sobretudo, pelo estado em que se encontra.

Num mundo que tanto cresceu na ciência, na técnica, na medicina, na informática e na comunicação, não podemos tolerar derrotas como a fome, a guerra, a corrida aos armamentos, para já não falar das injustiças e das violências que pesam cada vez mais sobre os pobres e os pequenos, e da devastação da casa comum, o planeta terra.

Esta pandemia é uma campainha de alarme e pode constituir um ponto de partida para um renascimento, quer para o mundo, quer para a Igreja. A primeira coisa a fazer é uma avaliação dos critérios que, até agora, orientaram a sociedade, o nosso modo de viver e a nossa forma de celebrar a fé. No que se refere à Igreja, esta pandemia pôs a nu a sua incapacidade de oferecer uma palavra clara e convincente como “sacramento” da proximidade de Deus.

E o Papa Francisco lança-nos um desafio. Se “Deus nunca abandona o seu povo” e nos oferece a força da fé e do serviço ao próximo, então:

Seremos capazes de atuar responsavelmente perante a fome de que tantos padecem, sabendo que há alimentos para todos? Continuaremos a olhar para o lado, com um silêncio cúmplice, perante as guerras alimentadas por desejos de domínio e de poder? Estaremos dispostos a mudar os estilos de vida que mergulham tantos na pobreza, promovendo e animando-nos a levar uma vida mais austera e humana, que possibilite uma partilha equitativa dos recursos? Adotaremos, como comunidade internacional, as medidas necessárias para travar a devastação do meio ambiente ou continuaremos a negar as evidências?

O Senhor Jesus, que derrubou a pedra do sepulcro, é a garantia da nossa ressurreição!

Foto da capa: Ressurreição de Cristo, Peter Paul Rubens (1577-1640), Museu de Belas Artes, Marselha, França. Wikimedia Commons.

%d blogueiros gostam disto: