fbpx

Tudo está interligado

O Papa Francisco convida as comunidades ao redor do mundo a celebrarem a Semana Laudato Si’, de 16 a 24 de maio de 2020

“O grito da terra e o grito dos pobres não aguentam mais. Cuidemos da criação, dom do nosso bom Deus criador. Celebremos juntos a Semana Laudato Si’. Que Deus os abençoe e não se esqueçam de rezar por mim”, disse Francisco.

A semana Laudato Si’ decorre de 16 a 24 de maio de 2020, a propósito do quinto aniversário da encíclica do Papa Francisco sobre o cuidado com a casa comum, assinada em 24 de maio de 2015.

De vários modos e um pouco por todo o mundo, as iniciativas sucedem-se, a nível não só institucional (vídeoconferências, encontros e debates online, etc.), mas também de forma capilar, nas paróquias, escolas, movimentos, grupos de jovens.

Algumas destas iniciativas podem ser seguidas na Rede Cuidar da Casa Comum.

Dia 21 de maio de 2020, às 21:30, decorreu a Vigília Ecuménica de Oração pela Criação.

No dia 22 de maio de 2020, às 12:00, decorreu uma sessão, transmitida em direto no Facebook da Universidade Católica Portuguesa. Esta sessão contou com a presença do  Vice-Reitor José Manuel Pereira de Almeida, Inês Espada Vieira e Juan Ambrosio, docentes na UCP e colaboradores assíduos do Mensageiro de Santo António, e, ainda, dois jovens colaboradores da UCP, que participam no Encontro Economia de Francisco, Filipa Pires de Almeida e Eduardo Lopes. A conversa incidiu sobre a encíclica Laudato si’ e a sua atualidade.

No domingo dia 24 de maio, às 12:00, somos todos convidados a rezar a
Oração para o quinto aniversário da Laudato si’

Senhor Deus de amor,
Criador do céu e da terra e de tudo o que eles contêm,
Tu nos criaste à tua imagem
e nos tornaste administradores da tua criação, da nossa casa comum.
Tu nos abençoaste com o sol, a água e a terra
tão generosa que a todos alimenta.
Abre as nossas mentes e toca os nossos corações,
para que saibamos darmo-nos conta do dom da tua criação.
Ajuda-nos a sermos conscientes
de que a nossa casa comum não nos pertence só a nós,
mas a todas as gerações futuras
e que é responsabilidade nossa preservá-la.
Faz que possamos ajudar cada pessoa a ter
o alimento e os recursos de que precisa.
Faz-Te presente para os necessitados nestes tempos difíceis,
especialmente para os mais pobres e vulneráveis.
Transforma em esperança o nosso medo,
a nossa ansiedade e os sentimentos de solidão,
para podermos experimentar uma verdadeira conversão do coração.
Ajuda-nos a mostrar a nossa solidariedade criativa
no afrontar as consequências desta pandemia.
Torna-nos corajosos para abraçar as mudanças na procura do bem comum.
Agora, mais do que nunca, possamos sentir
que estamos todos unidos e interdependentes.
Faz de modo a que possamos ouvir e responder
ao grito da terra e ao grito dos pobres.
Que os sofrimentos atuais possam ser
as dores do parto de um mundo mais fraterno e sustentável.
Sob o olhar terno de Maria Auxiliadora, isto Te pedimos
por Cristo, nosso Senhor.
Ámen.

Valorizamos a opinião dos nossos leitores...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: