fbpx

Papa: no drama da pandemia, pedir a graça de viver para servir

O drama que estamos atravessando impele-nos a levar a sério o que é sério, a não nos perdermos em coisas de pouco valor; a redescobrir que a vida não serve, se não se serve.

Palavras do Papa Francisco na homilia da missa neste Domingo de Ramos, celebrada na Basílica de São Pedro

Impedidos de celebrar a Semana Santa da forma habitual, que dávamos como garantida, somos chamados a reinventar a forma como vivemos e celebramos a nossa Fé. Em vez de andarmos muito atarefados multiplicando transmissões no Facebook, Youtube, Instagram, por vezes, aumentando apenas ainda mais o ruído, uma opção é sermos mais sóbrios, saboreando este jejum a que não estávamos habituados e unindo-nos mais ao Papa e ao nosso bispo nos momentos centrais desta Semana Santa.

Deixamos alguns apontamentos da homília do Papa neste domingo de Ramos.

Olhemos dentro nós mesmos; se formos sinceros para conosco, veremos as nossas infidelidades. Tanta falsidade, hipocrisia e fingimento! Tantas boas intenções traídas! Tantas promessas quebradas! Tantos propósitos esmorecidos! O Senhor conhece melhor do que nós o nosso coração; sabe como somos fracos e inconstantes.

Hoje, no drama da pandemia, perante tantas certezas que se desmoronam, diante de tantas expetativas traídas, no sentido de abandono que nos aperta o coração, Jesus diz a cada um: Coragem! Abre o coração ao meu amor.

Queridos amigos, olhem para os verdadeiros heróis que vêm à luz nestes dias: não são aqueles que têm fama, dinheiro e sucesso, mas aqueles que se oferecem para servir os outros. Sintam-se chamados a arriscar a vida. Porque a maior alegria é dizer sim ao amor, sem se nem mas… Como fez Jesus por nós.

%d blogueiros gostam disto: