fbpx

Domingo de Ramos – 10:00h

AS IGREJAS NUNCA FECHAM, PORQUE A IGREJA SOMOS NÓS.


A Paróquia de Santo António dos Olivais, em Coimbra, transmite em directo, às 10:00 horas de cada domingo, a missa dominical concelebrada pelos freis.

Continuamos unidos e em comunhão, rezando uns pelos outros e fortalecendo a nossa fé, a nossa esperança e a nossa caridade, a caminho da Páscoa.

Partilhe esta ligação com os amigos e conhecidos: https://santoantonio.live
Visite o nosso canal no Youtube e inscreva-se.

Em alternativa, se preferir, pode seguir a celebração da Eucaristia em direto no Facebook.


 HOSSANA AO FILHO DE DAVID! 

Domingo de Ramos… sem ramos?! Parece impossível, mas é mesmo assim. Somos confrontados com uma emergência que nos obriga a rever tudo: a nossa vida e o nosso mundo, as relações humanas, sociais, políticas, económicas e, também, religiosas. O que é que está a acontecer? 

A liturgia da Igreja apelida este domingo “de Ramos” ou “da Paixão”. Talvez, nesta pequena diferença linguística podemos encontrar uma chave de leitura para a situação que estamos a viver. 

Postos de lado os “ramos”, que não podemos buscar e levar para aclamar o Messias que entra na nossa cidade, só nos resta mergulhar na sua “paixão”, isto é, no seu amor por nós, que passa através da sua entrega até à própria morte. 

Jesus “desfaz” a sua vida para nós termos a verdadeira vida; nós somos chamados a “rever e renovar” a nossa maneira de viver, para podermos saborear essa vida. 

A situação que estamos a viver “obriga-nos” a fazer esta revisão de vida, para descobrirmos o que é “viver como filhos da luz” (cf: Ef, 4-5), e abandonarmos definitivamente as obras das trevas. 

Jesus veio abrir-nos um caminho de luz, colocando-se à nossa frente, carregando o peso das nossas misérias todas. Na cruz, cravou todos os “vírus” que nos atacam e venceu-os! Por isso, nós cantamos: Hossana ao Filho de David! Salve, ó Cruz, nossa esperança! 

PALAVRA DO SENHOR

Domingo de Ramos ou da Paixão 

Is 50,4-7
Salmo 21 (22)
Fl 2, 6-11
Mt 26, 14-27, 66 

Deus não abandona quem lhe é fiel

Com o Domingo de Ramos, entramos no mistério central da fé e da vida cristã: a paixão, morte e ressurreição do Senhor. 

Na narração evangélica de S. Mateus vemos como pano de fundo a ação de Deus Pai em Jesus que poderíamos resumir assim: Deus nunca abandona quem lhe é fiel. Por isso, o próprio mistério da cruz é um mistério de amor, é dom de vida. 

E é exatamente esta certeza que torna convincente a nossa fé: o amor de Deus, o Pai, não pode deixar-nos cair no poder da morte. 

A 1ª leitura apresenta-nos Jesus, profeticamente anunciado como o “Servo de Javé”, que enfrenta a paixão na certeza de que Deus está ao seu lado. 

Por isso, o evangelho de S. Mateus, na narração da paixão de Jesus, dá particular destaque às suas palavras que estão em sintonia com os Salmos e, assim, continuam o seu ensino até à entrega de si próprio na eucaristia. 

Nessa mesma perspetiva, a 2ª leitura apresenta a humilhação de Jesus, por meio da qual ele revela o abaixamento de Deus para connosco. 

A Oração do domingo

Deus, nosso Pai dá-nos a capacidade de te aclamar com a simplicidade e a espontaneidade das crianças. Gostaríamos ser ramos de oliveira, cheios de vida, que te dão graças por Jesus, o Filho de David, o Messias esperado, o Rei da paz que vem ao nosso encontro em teu nome. 

Que Tu sejas bendito pela forma como o teu Filho nos fez, também a nós, teus filhos, cumprindo fielmente a tua vontade. 

Que Tu sejas bendito pela força doada, ao longo dos séculos, a tantos discípulos de Jesus e às numerosas testemunhas da verdade, que enfrentaram a mesma paixão do teu Filho.

Dá-nos, a nós também, a capacidade de acompanhá-lo no seu sofrimento, para partilharmos com Ele a vitória da ressurreição. 

ORAÇÃO NO TEMPO DA FRAGILIDADE 

(Pelo Secretariado Nacional para a Pastoral da Saúde da CEI) 

Deus eterno e omnipotente, 
descanso na fadiga, amparo na fraqueza: 
todas as criaturas de Vós recebem energia, existência e vida. 

A Vós recorremos invocando a vossa misericórdia
porque continuamos a sentir a fragilidade da condição humana
ao passar pela experiência de uma nova epidemia viral.

A Vós confiamos os doentes e as suas famílias:
curai-os no corpo, na mente e no espírito. 

Ajudai todos os membros da sociedade a cumprir o seu dever
e a reforçar o espírito de solidariedade entre si. 

Amparai e confortai os médicos e os profissionais de saúde da linha da frente
e todos os que prestam cuidados de saúde,
no desempenho do seu serviço. 

Vós que sois a fonte de todo o bem,
enchei de bênçãos a família humana,
afastai de nós todo o mal e dai uma fé sólida a todos os cristãos. 

Livrai-nos da epidemia que nos está a atingir
para que possamos retomar com serenidade as nossas ocupações habituais
e louvar-vos e dar-vos graças de coração renovado. 

Em Vós confiamos e a Vós elevamos a nossa súplica
porque Vós, ó Pai, sois o autor da vida,
e com o vosso Filho, nosso Senhor Jesus Cristo,
na unidade do Espírito Santo,
viveis e reinais pelos séculos dos séculos.
Amen.

Santa Maria, saúde dos enfermos, rogai por nós.


COVID-19 . Oração dos bispos da Europa para pedir ajuda, conforto e salvação

Proposta do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e Comissão dos Episcopados da União Europeia CCEE )

Deus Pai, Criador do mundo,
omnipotente e misericordioso,
que por nosso amor
enviaste o teu Filho ao mundo
como médico dos corpos e das almas,
olha para os teus filhos
que neste momento difícil
de desorientação e consternação
em muitas regiões da Europa e do mundo
se voltam para Ti
em busca de força, salvação e alívio.

Livra-nos da doença e do medo,
cura os nossos doentes,
conforta os seus familiares,
dá sabedoria aos nossos governantes,
energia e recompensa aos médicos,
enfermeiros e voluntários,
vida eterna aos defuntos.
Não nos abandones
neste momento de provação,
mas livra-nos de todo o mal.

Tudo isto Te pedimos, ó Pai
que, com o Filho e o Espírito Santo,
vives e reinas pelos séculos dos séculos.

Ámen.

Santa Maria,
Mãe da saúde e da esperança,
roga por nós!


%d blogueiros gostam disto: