fbpx

Santo António, de Lisboa e Pádua

O livro Santo António, de Lisboa e Pádua, texto de António Mega Ferreira e fotografias de Marc Sarkis Gulbenkian, recentemente editado pelo Clube do Autor com o apoio do Museu de Lisboa – Santo António, oferece-nos um olhar peculiar sobre a vida e relevância da figura de Santo António.

O autor do texto alia o profundo conhecimento que tem de Itália ao percurso de vida de Santo António e da devoção que se afirmou ao longo dos séculos, para nos dar o olhar de um admirador – embora nas suas próprias palavras, um não crente – de um dos fundadores da Ordem Franciscana, ajudando-nos a descobrir a importância que este português alcançou na Europa do seu tempo e que chegou até aos dias de hoje.

Esta é uma das riquezas de Santo António, cuja admiração é manifestada tanto por crentes como por não crentes, dando lugar a uma devoção ímpar, de uma familiaridade e intimidade por vezes desconcertante que os portugueses e italianos levaram para todo o mundo.

E neste ano em que se comemoram os 800 anos da partida de Santo António de Portugal, o livro Santo António, de Lisboa e Pádua permite compreender a relevância que estas duas cidades tiveram para a vida do Santo, através de uma viagem que nos leva aos locais mais emblemáticos da comunidade  franciscana.

O livro é complementado pelas fotografias de Marc Sarkis Gulbenkian que percorreu os principais lugares em Portugal e em Itália que ainda conservam a presença de Santo António. O olhar do fotógrafo surpreende-nos pela intemporalidade das imagens, valorizando a espiritualidade dos lugares, conjugando-os harmoniosamente com a riqueza do texto.

Uma seleção destas fotografias pode ser vista atualmente na exposição temporária patente no Museu de Lisboa − Santo António, que apresenta as imagens na sua cor original, convocando para a (re)descoberta dos caminhos de Santo António.

%d blogueiros gostam disto: