fbpx

Mediterrâneo, fronteira de paz

O Papa Francisco estará presente na conclusão do encontro da Conferência Episcopal Italiana, a realizar na cidade de Bari, de 19 a 23 de fevereiro próximo, cujo tema central será: “Mediterrâneo, fronteira de paz”. Participarão, também, os bispos representantes de todos os países da bacia mediterrânica. 

“O Mediterrâneo − disse o Presidente dos Bispos Italianos, o Cardeal Gualtiero Bassetti − não é uma simples fronteira geográfica, mas é um espaço histórico, um território vivo que recorda relações, de unidade e de divisão, entre Ocidente e Oriente, Norte e Sul. Infelizmente, há já vários anos que este mar está no centro de uma grave crise, que junta instabilidade política, precariedade económica e tensões religiosas. Nunca como hoje temos de adquirir consciência de que não há Europa sem Mediterrâneo, nem Mediterrâneo sem Europa. O mediterrâneo une e divide os povos banhados pelas suas águas, une e divide o mundo. A história da Europa moderna recorda-nos que, quando o mediterrâneo é utilizado para dividir, os pobres − seja qual for o litoral de onde provêm − acabam por ser os que mais sofrem. É um engano demagógico e perigoso, pensar que a separação ofereça vantagens: na verdade, a interdependência dos povos é um dado de facto, que precisa ser gerido. Trata-se de contribuir para construir sobre toda a bacia mediterrânea uma grande tenda da paz, onde possam conviver no respeito mútuo os diversos filhos do pai comum: Abraão”.

Foto da capa: Baía de Bari, Itália, e barcaça com migrantes. Fotomontagem MSA.

%d blogueiros gostam disto: