fbpx

Mártires e Heróis por Amor

“Ninguém tem maior amor do que quem dá a vida pelos seus amigos“.
(Jo 15,13) 

Durante a Quaresma, “O Mensageiro de Santo António”, neste Ano Santo dos Mártires de Marrocos e de Santo António, junta-se à iniciativa da Fundação AIS (Ajuda à Igreja que Sofre) para honrar, recordar e imitar aqueles que heroicamente ofereceram a sua vida por Deus e pelos seus irmãos. Não falamos de tempos distantes, mas de mártires do séc. XXI. Aqui e agora somos testemunhas da dedicação dos nossos irmãos e irmãs na fé. Poderia haver muitos mais, que não incluímos por razões de espaço. Este calendário é um pequeno sinal da nossa gratidão e admiração.

Muitos deles sofreram um martírio de sangue defendendo ou manifestando publicamente a sua fé cristã. No Iraque, Síria, Iémen, Burkina Faso, Nigéria, Índia ou Somália, ser cristão pode significar a morte – ainda hoje, em 2020 – às mãos de extremistas.  Outros, sabendo que estavam a colocar a sua vida em perigo, optaram por ficar, vivendo uma caridade heróica. Quer ajudando os mais necessitados quer lutando contra a injustiça por amor a Cristo, os sacerdotes e religiosas assassinados – no Haiti, no México ou em El Salvador, por exemplo – sabiam que estavam a arriscar a sua vida.

Todos eles poderiam ter-se mudado para terras mais pacíficas, mantendo o silêncio sobre a sua fé, emigrado para outro país, desviando o seu olhar da corrupção e da injustiça, evitando as regiões mais perigosas, as que foram invadidas pela guerra, pela negligência e pela indiferença humana. Em vez disso, escolheram seguir o Mestre, carregar a cruz todos os dias, acompanhar os seus irmãos e levar o amor de Deus a essas terras.

Esta Quaresma queremos recordá-los, honrá-los e imitá-los, como também muitos outros que, nos bastidores e em silêncio, deram as suas vidas. Tentámos dar-lhes nomes e rostos. Alguns nunca estarão na Lista dos Santos. Em alguns casos, não sabemos quem são. Mas todos são exemplos que podem aumentar a nossa dedicação e amor pelos outros.

Na sua carta apostólica Maiorem Hac Dilectionem, o Papa Francisco escreveu: “São dignos de especial consideração e honra aqueles cristãos que, seguindo mais de perto as pegadas e os ensinamentos do Senhor Jesus, ofereceram de forma voluntária e livremente a vida pelos outros”, perseverando “até à morte neste propósito”.

No calendário incluímos sacerdotes, religiosas e leigos que foram raptados, desapareceram ou foram presos por seguirem Cristo. Em particular nestes dias encorajamos todos a unir-se para rezar com fé pela sua rápida libertação em todo o mundo. Não podemos esquecê-los. “Assim, se um membro sofre, com ele sofrem todos os membros; se um membro é honrado, todos os membros participam da sua alegria.” (1 Cor 12,26) 

Mártires e Heróis por Amor - Histórias de entrega para viver a Quaresma
Mártires e Heróis por Amor – Histórias de entrega para viver a Quaresma
%d blogueiros gostam disto: