fbpx

Companheiro de viagem de Santo António

As crónicas sobre a viagem de frei António para África são muito escassas. Depois de se tornar franciscano, frei António tinha ânsia em partir na pegada dos mártires e vem de Coimbra para Lisboa, onde escolhe um frade para o acompanhar na viagem.

Jorge Cardoso, no Agiológio Lusitano (1657), refere que o eleito foi um jovem frade nascido em Lisboa ou em Coimbra, então com 18 anos, chamado Filippe, “pigmeu de corpo, mas gigante nas virtudes”. Este frade irá acompanhar António na viagem para Marrocos, assim como na viagem de regresso e chegada a Itália, onde assistem ambos ao Capítulo das Esteiras.

No final desse Capítulo, e observando o voto de obediência, acabam por se separar: António vai para Monte Paolo e Filippe para a cidade de Castello ou Civita Castellana (Viterbo, Itália). Daí o nome com que é conhecido, Filippe (ou Felippino) de Castelania ou de Castela, confusão que leva a que muitos autores considerem que tenha nascido em Castela, Espanha.

Em Castello Filippo irá tornar-se um exemplo de virtude e humildade, diminuindo até o seu próprio nome de Filippo para Felippino (Filippinho). As crónicas referem que assistiu em Assis ao trânsito de São Francisco, tendo-se retirado depois para Fontecolombo, “onde passou o resto da vida em fervente oração e meditação da Paixão de Cristo”. Muitas vezes viam-no a tratar dos animais selvagens com quem se relacionava familiarmente e conta-se que nunca comia carne nem peixe, alimentando-se apenas de ervas e frutos selvagens. Morreu santamente com mais de 87 anos, no dia 1 de maio de 1290.

Em 1349, o seu corpo será transferido sorrateiramente para Montalcino debaixo de uma copiosa chuva, embora sem molhar as santas Relíquias, nem as pessoas que as transportavam. Em memória de tal prodígio, todos os anos se fazia a festa da trasladação do Beato Felippino, no dia de 25 de abril, a que concorria muito povo.


Foto da capa: Gravura de 1822 representando a tempestade que arrasta o barco onde estavam Santo António e o Beato Felippino para Itália. Estampa nº 4 do álbum Vita e Miracoli piu sorprendenti del gran taumaturgo S. Antonio, de Ignacio Colombo (MA.GRA-0205/5).

%d blogueiros gostam disto: