Frei Aparício

Aparício, o sobrinho de Santo António que foi protagonista de um dos milagres mais conhecidos de Santo António ocorridos em Lisboa, será também um dos principais informadores dos primeiros biógrafos do Santo.

O milagre ocorreu quando Aparício ainda criança se afogou no Tejo e a sua mãe, Feliciana Martins, suplicou ao irmão para que salvasse o seu sobrinho, prometendo entregá-lo à ordem dos frades menores.

Salvo pelo tio, Aparício tornar-se-á franciscano e, rezam as crónicas, que morreu santamente.

Conta-se que andou por terras da Europa a apregoar o milagre que o tio lhe fizera, tendo informado o autor do segundo códice (Edição de Legenda Benignitas – Legenda Sancti Antonii Presbyteris et Confessoris – atribuída a João Peckham, de 1280) desse milagre.

Foi Também Frei Aparício que contou sobre a imprevista e misteriosa alegria que se espalhou em Lisboa no momento em que Santo António foi canonizado em Espoleto, a 30 de maio de 1232.

Frei Aparício nasceu em Lisboa, a 8 de maio, e morreu 50 anos depois da morte de Santo António. O dia da sua morte, 8 de abril, era comemorado pelos franciscanos no grande convento de São Francisco da Cidade, em Lisboa, perpetuando assim os laços que ligavam Santo António a Portugal e não deixando esquecer o local onde o Santo nasceu.


Foto da capa: Painel de azulejos Ressurreição do Menino Taveira, 1929. Igreja de Santo António do Estoril, Estoril

Valorizamos a opinião dos nossos leitores...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: