fbpx

Jovens em ação numa Igreja Sinodal

De 20 a 22 de junho passado, decorreu, nas proximidades de Roma, um Fórum Internacional dos Jovens sobre o tema: “Jovens em ação numa Igreja sinodal”.

O Fórum, promovido pelo Dicastério Vaticano para os Leigos, a Família e a Vida, teve como finalidade promover, prosseguir e concretizar o processo desencadeado pelo Sínodo sobre os jovens, de outubro passado. Na Exortação apostólica pós-sinodal Cristo Vive são propostos novos caminhos, quer para a evangelização, quer para o acompanhamento de quem já está em caminho na vida de fé. No documento, afirma-se claramente que “uma Igreja na defensiva, que perde a humildade, que deixa de escutar, que não permite ser questionada, perde a juventude e transforma-se num museu”.

No Sínodo, os Padres sinodais reconheceram que

um número considerável de jovens, pelos motivos mais variados, nada pede à Igreja, porque não a consideram significativa para a sua existência. Aliás, alguns pedem-lhe expressamente para serem deixados em paz, uma vez que sentem a sua presença como importuna e até mesmo irritante.

Trata-se de afirmações carregadas de responsabilidade, mas que não impediram de olhar em frente e de assumir o “ícone de Emaús”, isto é:

caminhar com os jovens, percorrer o caminho com eles, mesmo que seja numa direção errada, suscitar perguntas, interpelações, escutá-los e, só depois, anunciar. O que? Os três pontos fundamentais que a Exortação recorda e que são: Deus é amor, Cristo salva-nos, Ele está vivo e aqui, no meio de nós.

O Papa Francisco educa a Igreja para uma nova relação com o mundo contemporâneo. Ela já não ocupa o centro, nem possui um crédito de confiança elevado, mas tem um mistério vivo para partilhar e testemunhos convincentes para oferecer. Os jovens, hoje, pedem aos adultos que lhes dediquem tempo, que estejam com eles de maneira informal, que os escutem. Não querem respostas, mas que sejam ajudados a fazer emergir as perguntas, a dar um nome às suas inquietações. O que os jovens pedem aos adultos é que estejam disponíveis para percorrer com eles uma parte do caminho.

%d blogueiros gostam disto: