Da Arrábida, poema de Frei António das Chagas

Alta Serra deserta, donde vejoAs águas do Oceano duma banda,E doutra já salgadas as do Tejo: Aquela saüdade que me mandaLágrimas derramar em toda a parte,Que fará nesta saüdosa, e…

Este conteúdo é reservado aos assinantes com assinatura GRATUITA, AMIGO, PORTUGAL, EUROPA, FORA DA EUROPA e BENFEITOR.
Entrar Faça a sua inscrição
Voltar ao topo