fbpx

Rede “Cuidar da casa comum. A Igreja ao serviço da ecologia integral”

O Mensageiro de Santo António e os Frades Menores Conventuais passaram a integrar a Rede “Cuidar da casa comum. A Igreja ao serviço da ecologia integral”.

Com a devida vénia reproduzimos aqui parte da Carta de notícias 1/2019:

  • A Rede tem crescido. São agora 39 as entidades e 35 as pessoas a título individual que integram a Rede.
  • Realizaram-se sessões de divulgação da Laudato si’ em vários locais, a convite de paróquias e outras entidades.
  • Vem sendo publicada no site documentação vária de apoio à liturgia – homilias, sugestões para oração de fiéis, reflexões sobre tempos litúrgicos – bem como artigos e notícias relacionados com o cuidar da casa comum.
  • Estabeleceu-se uma parceria com a revista Mensageiro de Santo António para publicação mensal de artigos em rubrica própria “Cuidar da Casa Comum”.
  • Celebrou-se, entre 1 Setembro e 4 Outubro (Tempo para a Criação), um programa especial Também somos Terra, cuja documentação está disponível no site.

Relativamente ao ano em curso:

  • Continuaremos a promover sessões de esclarecimento sobra o pensamento da encíclica “Laudato si’” e a incentivar a criação de focos de conversão ecológica em paróquias, comunidades religiosas, movimentos.
  • Realizaremos tempos de oração “Escutar o Criador. Responder ao clamor da Terra” ao longo do ano, estando, desde já, prevista a realização de uma vigília de Quaresma, no dia 15 Março, pelas 21 horas, na igreja da paróquia do Campo Grande.
  • Prevemos uma sessão de formação para animadores dos focos de conversão ecológica, a realizar em data a anunciar brevemente.
  • Vão ficar disponíveis no site novos guiões para a animação de focos de conversão ecológica, “Coordenadas de acção”.
  • No site vão ser publicadas homilias para cada domingo da quaresma.
  • Acaba de ser criada no site uma Newsletter que levará as novidades a quem a quiser subscrever.
  • Está em preparação a realização, em Setembro, de umas Jornadas nacionais sobre a sustentabilidade e o cuidar da casa comum, a integrar no programa “Tempo para a criação”.

A terminar, recordo que somos Rede e cabe, por isso, a cada elo da mesma um empenhamento específico, segundo o seu carisma e recursos próprios, na missão comum de “Cuidar da casa comum. A Igreja ao serviço da ecologia integral”.

Com as nossas saudações fraternas. A Comissão executiva

%d blogueiros gostam disto: