fbpx

Os migrantes são um perigo?

O fluxo de migrantes, a tentarem entrar na Europa, tem assustado muitas pessoas na expectativa de trazerem consigo hábitos diferentes, problemas de extremismos e de trabalho.

Além disso, teme-se uma aculturação da Europa, por imposição de culturas externas que não aceitariam adaptar-se à nossa. Podemos dizer que, nesta perspectiva, são uma ameaça.

A Europa tem as suas raízes culturais impregnadas de Cristianismo, tendo em conta que foi daqui que se expandiu para todo o Planeta a Boa Nova e se acordaram várias iniciativas de defesa do ser humano, que culminaram no acordo mundial sobre os direitos humanos.

No entanto, Jesus foi ao encontro de todos e alertou para a atitude a ter relativamente ao ‘joio’, que se mistura com o ‘trigo’, não advogando o seu arranque antes da colheita, por causa do risco de destruir também o ‘trigo’.

Assim, há que analisar as razões que levam tantos seres humanos a arriscarem a sua vida para fugir de países em guerra ou por serem perseguidos, por motivos sociais, políticos ou religiosos, independentemente dos seus credos.

Jesus Cristo veio para todos, sem excepção, crentes ou não crentes, e todos nos ajudam a crescer na fé, tanto pelo seu exemplo como pelas diferentes perspectivas que nos apresentam da sua relação com Deus.

Sem nos deixarmos ‘diluir’, por parecer bem, devemos acolher a todos e cada um, por meio do diálogo e do respeito mútuo.

O maior perigo dá-se quando os corações se tornam empedernidos e indiferentes ao sofrimento alheio, venha ele donde vier. Cristo veio ensinar-nos a misericórdia do Pai e Ele próprio apresentou-se como o caminho, a verdade e a vida.

%d blogueiros gostam disto: