Crescer… numa relação com Deus

Caro Frei José Carlos, não sou assinante do Mensageiro de Santo António, mas leio, de vez em quando, alguns artigos. Tenho 29 anos, trabalho e estou a fazer o meu mestrado. Cresci numa aldeia onde frequentei a catequese e mais tarde um grupo de jovens. Fiz a Comunhão e o Crisma. Enquanto vivi na aldeia parecia simples acreditar Deus, mas quando entrei na universidade e comecei a aprofundar o conhecimento da vida, da Terra, do Universo, da economia e da politica… começou a tornar-se difícil acreditar naquele Deus simples que conheci em criança, por isso, pouco a pouco, deixei de rezar, deixei de frequentar o grupo de jovens, deixei de ir à missa, deixei de ter fé. Não sei se me considero ateu, mas a verdade é que se Deus existe não me diz nada. Talvez me possa considerar agnóstico e quando me lembro de Deus, pergunto a mim mesmo: “onde está Deus em tudo isso?”.

João

Caro João, obrigado pela tua carta e pela tua partilha. Onde está Deus? Quem é Deus? O desafio da fé é deixar que ela caminhe e amadureça juntamente com a nossa vida. Assim como na vida vamos crescendo e adquirindo conhecimentos, igualmente na fé temos de caminhar e progredir, porque Deus está sempre mais além.

Quando eras pequeno, vias Deus nas coisas simples e partilhavas a fé dos teus pais, dos teus avós, das tuas catequistas. Quando o Mundo se tornou mais complexo para ti, deverias descobrir que Deus está aqui connosco, mas também muito mais além do que podemos imaginar. Ao descobrimos a complexidade do Universo, descobrirmos a grandeza de quem o criou. Quem o “inventou”, belo e harmonioso?

Caro João, desafio-te a rezar assim: “Senhor, acreditar em Ti era simples no mundo simples em que vivia. Agora, ajuda-me a descobrir a tua presença na complexidade deste mundo. Eu sei que Tu não ficaste na minha infância e na minha meninice, mas estás aqui e agora. És o Deus presente, vivo e verdadeiro!”.

O que te afastou de Deus foi o facto de te teres afastado da Igreja. Não podemos caminhar sozinhos, precisamos de nos alimentar na Eucaristia e de caminhar em Igreja partilhando a vida com outros irmãos. Desafio-te a reencontrares um grupo de aprofundamento da fé, uma comunidade e assim redescobrirás Deus. Volta a participar na Eucaristia e retoma a oração.

Quanto mais conheces o Mundo e as pessoas, descobrirás como Deus habita todas essas realidades. Deus é muito maior que tudo aquilo que possamos imaginar. Ele nunca te abandonou com a Sua graça e apenas espera que lhe abras a “porta” da tua vida atual. Bom caminho!

Mensageiro de Santo António
%d bloggers like this: