Aos jovens, sobre como tirar proveito da literatura

A história do cristianismo é percorrida pelo desafio constante do diálogo e do discernimento em relação às culturas e às linguagens de cada tempo e lugar. Só descobrimos, narramos e aprofundamos o Evangelho através da língua em que pensamos e falamos, do património cultural que recebemos, dos valores e interrogantes que habitamos.

É a este desafio que procura responder Basílio, bispo de Cesareia (atual Turquia) no século IV da era cristã e um dos maiores pensadores da Antiguidade Cristã. Neste pequeno opúsculo dirigido a jovens estudantes ao seu cargo, Basílio apresenta os critérios de discernimento na hora de ler e escutar os poetas, os músicos, as tradições orais, os modelos de virtudes e as narrativas épicas que moldavam o seu tempo, oriundas sobretudo da tradição grega. Tal representa um exercício, para Basílio, não apenas útil como necessário, na medida em que a vida cristã se compara a um difícil combate na descoberta e conquista de uma Vida outra e maior do que aquela que o mundo oferece: tal combate pede todos os meios de que podemos dispor para a busca das virtudes do Homem Novo, possível apenas na abertura – não na clausura – ao mundo, à língua e à cultura em que habitamos. As pistas propostas por Basílio nesta pequena e bela obra – traduzida e acompanhada por uma breve introdução da responsabilidade de Miguel Cabedo e Vasconcelos – continuam a ser válidas e fecundas hoje, numa época em que a experiência cristã só descobrirá a sua vitalidade no encontro com as energias culturais e artísticas do nosso tempo.

“Devemos pensar que está diante de nós o maior de todos os combates; em favor dele há que fazer tudo e, com vista à sua preparação, há que trabalhar arduamente, até onde a nossa força o permitir; e de poetas, de contadores de histórias, de oradores e de todos os homens devemos tornar-nos interlocutores, de tal modo que possa advir algum benefício para o cuidado das nossas almas”.

Basílio de Cesareia, Aos jovens, sobre como tirar proveito da literatura, Universidade Católica Editora, 120 páginas.

Valorizamos a opinião dos nossos leitores...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: