A mulher e a santidade

A Igreja Católica celebrou pela primeira vez a memória litúrgica da “Bem-aventurada Virgem, Mãe da Igreja”, que o Papa Francisco inscreveu no Calendário Romano Geral, a 3 de março deste ano, para ser celebrada na segunda-feira depois de Pentecostes.

Na homília da celebração eucarística desta memória, celebrada em Santa Marta, o Papa afirmou:

O importante é que a Igreja seja mulher, que tenha esta atitude de esposa e de mãe. Quando esquecemos isto, é uma Igreja masculina, sem esta dimensão, e tristemente se converte numa Igreja de solteirões, que vivem neste isolamento, incapazes de amor, incapazes de fecundidade. Sem a mulher a Igreja não vai adiante, porque ela é mulher. E esta atitude de mulher vem-lhe de Maria. Porque Jesus assim o quis.

São palavras bem claras e fortes com as quais não se pretende somente favorecer o crescimento do sentido materno da Igreja nos pastores, nos religiosos e nos fiéis, como também destacar o lugar absolutamente necessário e indispensável da mulher na Igreja.

Esta mesma ideia força pode ser encontrada na recente Exortação Apostólica Alegrai-vos e Exultai, quando no seu nº 12 se destaca, uma vez mais, ‘o génio feminino’.

A propósito de tais formas distintas, quero assinalar que também o ‘génio feminino’ se manifesta em estilos femininos de santidade, indispensáveis para refletir a santidade de Deus neste mundo.
E precisamente em períodos nos quais as mulheres estiveram mais excluídas, o Espírito Santo suscitou santas, cujo fascínio provocou novos dinamismos espirituais e reformas importantes na Igreja. Podemos citar Santa Hildegarda de Bingen, Santa Brígida, Santa Catarina de Sena, Santa Teresa de Ávila ou Santa Teresa de Lisieux;
mas interessa-me sobretudo lembrar tantas mulheres desconhecidas ou esquecidas que sustentaram e transformaram, cada uma a seu modo, famílias e comunidades com a força do seu testemunho.

Comungando da mesma perspetiva e colocando-nos no mesmo caminho, partilhamos um conjunto de textos, que, como sempre, querem ser um convite à reflexão.

%d blogueiros gostam disto: