Colagem para 2018

Desejos e versos

Viver com um pé na primavera
Abrir os olhos, procurar a luz,
Contemplar a neve
até confundir-se com ela.
Sonhar
Assim
Estar dentro de um jardim
de janelas para o mar.
Escrever um poema como um fogo,
Escrever um poema como um barco.
O meu navio é habitar no vento:
Eu vou viajar. Tenho sede! Eu prometo saber viajar.
Em qualquer aventura,
O que importa é partir, não é chegar.
Andar à beira mar calça arregaçada
Calcar de pé a terra enxuta,
Todos os risos e choros
Todas as fomes e sedes.
Imaginar
Imaginar é conhecer, portanto agir.
Multiplicar os beijos, as searas,
Não adiar este abraço,
Não adiar o coração.
Um dia, sem espelhos, havemos de ser capazes
De viver agradecidos.
Fica assim amor. Fica assim intuito.
Prometido.

Estas promessas de ano novo são todas devedoras dos seguintes poetas: Alexandre O’Neill, Almada Negreiros, António Gedeão, António Ramos Rosa, Eugénio de Andrade, Florbela Espanca, Jorge Fazenda Lourenço, José Tolentino Mendonça, Manuel Alegre, Mário Castrim, Miguel Torga, Natália Correia, Pedro Tamen.

Valorizamos a opinião dos nossos leitores...

%d bloggers like this: