fbpx

A esperança cristã

Senhor padre, sou católica praticante, mas dou-me conta que, nos últimos anos, fui perdendo a Esperança. Como posso ter esperança com todo o mal que encontro na minha vida, o mal que vejo à minha volta e o mal que se faz por esse mundo fora? O que mais me preocupa é sentir que não sou a única pessoa a ter perdido a esperança, todos os dias encontro pessoas que a não têm e é muito difícil ver pessoas com um olhar que revela um coração vazio de esperança. Clara

Cara leitora, o que esperamos para a nossa vida e o que é a verdadeira esperança? A esperança é uma virtude teologal, isto é, um dom de Deus. Por isso, a primeira atitude para alcançar a esperança é pedi-la a Deus e ter o coração aberto para a receber. A virtude é uma tendência habitual e constante para o bem, é uma força moral. É um dom de Deus, mas a esperança precisa da base da fé e a fé chama-nos sempre à esperança. Cada vez que Deus se revela alimenta a nossa esperança.

Deus promete-nos a felicidade eterna, a vida eterna, a salvação, a plenitude do amor, a comunhão perfeita… Ele pode cumprir tudo isto? Se temos fé acreditamos que sim, pois sabemos que a Deus nada é impossível.

E ele quer isso? A nossa fé diz-nos que sim, sabemos que Deus é Pai, que ele nos ama, que é misericordioso, que quer viver em comunhão connosco… Onde estás?! É a pergunta de Deus. Ele não se cansa de nos procurar. Convido a leitora a ler o capitulo 15 do Evangelho de São Lucas, apresenta-nos um Deus que nos procura e faz festa quando nos encontra. Ele já provou que pode cumprir as Suas promessas e que as cumpre, por exemplo na vida de Nossa Senhora e dos Santos a esperança já se concretizou.

Ter esperança é esperar algo que ainda não se vê. Mas é possível viver se não esperamos nada, se não confiamos em ninguém? A leitora tem razão, muitas vezes perdemos a esperança, baixamos demasiado as nossas expectativas… muitas vezes esperamos apenas o que espera o “mundo”. Saúde, dinheiro, bens, vida pacífica, poder, família, amigos, bem-estar…

Mas a esperança a que fomos chamados é infinitamente maior do que aquilo que humanamente podemos esperar.

%d blogueiros gostam disto: